Menu

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Sentimentos únicos.


Talvez um dia, eu vá saber o que de fato cada dor significa.
Mas hoje, não posso sentir, não posso entender as dores que não provei, que não me tocaram...
Não é ser insensível, é apenas não saber como reagir.
Nem todas as pessoas sentem da mesma maneira, os sentimentos são únicos.
A dor que dói em mim não te faz sentir compaixão.
A alegria que transborda de ti não me atinge.
E assim somos todos seres humanos, sempre solitários mesmo em meio a multidão.
Não podemos viver como um só, não sentimos como um só! 
Talvez um dia, eu olhe para os meus atos hoje e possa dizer então que sei o que fiz, e sei o que o outro sentiu.
Mas por hora, me basta sentir do meu modo, as coisas que são como são  dentro de mim, não é que eu não esteja ao seu lado...
É que eu não posso sentir por você, e eu não peço a ninguém que entenda o que eu trago aqui dentro, só peço que respeite, a minha dureza, as coisas que me ensinaram, as dores que me curaram, foram diferentes das tuas, cada um tem as cicatrizes que recebeu da vida.
Cada um sabe por que ou quem deve sofrer, cada um sente com a intensidade que lhe cabe.
Não me entenda, não me julgue, não procure me desvendar...
Talvez um dia eu exponha o tamanho dos sentimentos que trago no peito, apertados, compactados entre as rachaduras que um coração remendado tem. 
E ai então você vai saber que eu não estava sendo dura com você, eu estava sendo apenas eu! 

Pricila Fontoura 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião! Acredite ela é muito importante para mim!
Obrigada por ter passado aqui!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...