Menu

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Detalhes do inicio.

      
Era uma manhã de outono e ela passava por momentos difíceis em sua vida, assim que os primeiros raios de claridade apareceram saiu de casa sem rumo em busca de um motivo para insistir em suas escolhas seus pensamentos embaralhados faziam-na parecer desorientada, andando pelas ruas passando por todos como se não houvesse ninguém ao seu redor, a garota caminhava com o olhar fixo ao chão como se as pedras no caminho fossem a única coisa que lhe interessasse, e ao certo não as pedras, mas as complicações que vinha enfrentando é o que lhe tiravam o brilho. Aquela estava sendo uma manhã de pensamentos contraditórios todas as verdades, todas as idéias, os planos que traçará até então estavam perdidos, envoltos em confusão, medos e desconfiança. Aquele rosto antes tão cheio de vida mal se via no espelho há algum tempo, as roupas coloridas haviam sido trocadas por calças jeans comum e camisetas de cores tristes, usava naquela manhã de sol frio e vento leve uma calça já um pouco velha, uma camiseta cinza e uma jaqueta preta de mangas tão compridas que lhe escondiam as mãos e as unhas roídas, os cabelos tingidos já aparecendo mais que um palmo da raiz castanha mostrava claramente que não era uma de suas melhores épocas, carregava apenas uma mochila azul já desbotada pendurada no braço direito. 
      Enquanto o olhar vagava pelo caminho, o vento lhe jogava os cabelos ao rosto o que por um segundo fez com que a garota olhasse para cima e lá estava ela prestes a entrar em uma misteriosa e estranha aventura, seria um lugar comum em qualquer outro dia, a sua frente um prédio antigo com arquitetura do inicio do século XIX, alguns degraus e uma porta dupla de madeira maciça.

Pricila Fontoura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião! Acredite ela é muito importante para mim!
Obrigada por ter passado aqui!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...