Menu

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Um sonho ruim...


Essa noite após deitar com uma cansaço repentino, esquecendo a minha insonia noturna, meus olhos se fecharam pesadamente.
Fui aos poucos sendo carregada para outra dimensão, onde uma noite qualquer faria toda diferença. 
Não parecia sonho, nem parecia real, eu estava sentindo mas não tinha certeza.
Várias vezes tentei dizer não abrir os olhos ou me acordar, tudo era em vão. 
Depois de lutar contra as imagens que uma á uma se aglomeravam em minha mente, sob meus olhos cerrados me entreguei ao abismo que me engolia.
Eu cai e me debati indo ao encontro de uma escuridão sem fim, um frio congelante tomava conta do meu corpo inerte e quando tudo parecia acabado senti dois braços me puxarem de encontro ao calor, recostei sem relutar minha cabeça em seu peito. Acreditava que não podia ser real, mas estava segura, agradecida pelo calor que me envolvia. Eu não sabia.
Quanto mais eu tentava não fixar meu olhar e ter certeza do que iria encontrar mais me sentia atraída por aquele olhar.
Seus olhos sombrios estavam de encontro aos meus, mudando de cor a cada sentimento que eu demonstrava, não era como das últimas vezes que nos encontramos, dessa vez algo me dizia que as lágrimas seriam para sempre.
De repente fui jogada ao abismo novamente como um adeus mortal, fechei os olhos congelando a imagem da íris dourada dos teus olhos. 
E em seguida tudo apagou, deduzi que voltei ao corpo que o pesadelo havia acabado, e ouvi um e-mail sendo carregado na caixa de entrada. 
Estranhamente o que pensei, foi estar em casa, e não lembrar de ter deixado nenhum e-mail aberto. 
Mas nada mais poderia me fazer sofrer depois das imagens que tinham passado minutos antes, quando abri a mensagem com teu contato de remetente, estremeci, não podia ser coincidência...
As palavras eram claras... como adagas de diamante sendo enfiadas em meu peito.
"Em um tal lugar por aí...
Uma pessoa qualquer...
Sem importância vai ler, e vai entender que é o fim!" 

As palavras foram claras entender que é o fim! Precisava mesmo disso? Destruir meus sonhos, destruir minha noite de paz, eu acordei com os olhos transbordando lágrimas que ardiam como ácido. A ferida que um dia se fechou formando uma cicatriz torta foi arrebentada com vários golpes profundos... 
Tive a certeza por um minuto que você só estava lá naquele "sonho" pra me lembrar que ainda podia existir um olhar atrás da escuridão.
Agora sei que foi só um sonho ruim! Uma certeza do FIM!  
(P.)ricila Fontoura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião! Acredite ela é muito importante para mim!
Obrigada por ter passado aqui!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...